As Locomotivas EMD SD-40 – PARTE 2

27 de junho de 2015 0 Por Prado Trens

As Locomotivas EMD SD-40 – Parte 2

EMD SD40-2

A EMD SD40-2 é uma locomotiva diesel elétrica C+C de 3,000HP (2,250 kW) construída pela General Motors-Electro-Motive Division entre janeiro de 1972 e fevereiro de 1986; 3957 unidades foram produzidas e a maior parte das grandes ferrovias norte-americanas operaram este modelo. Parte da linha Dash-2 da EMD, a SD40-2 era um SD40 atualizada com sistemas modulares de controle eletrônico, truques HT-C e muitas outras melhorias. A SD40-2 foi uma das locomotivas mais vendidas de todos os tempos. BNSF, Union Pacific e a Canadian Pacific operam algumas das maiores frotas do modelo.

A SD40-2 não era locomotiva mais potente do tipo mesmo na época do lançamento; EMD SD45’s e SD45-2 produziam 3600 hp (2900 kW), assim como as GE U36B/C e ALCO C636. No entanto, a SD40-2 demonstrou ser significativamente mais confiável e econômica do que as locomotivas mais potentes, se tornando cada vez mais importante com a crise do petróleo dos anos 1970.

Locomotiva SD40-2 n°412 na EFC

Três unidades sem cabine SD40-2B foram reconstruídas de SD40-2 pela Burlington Northern Railroad no início da década de 80. As unidades tinham se envolvido em acidentes e foi decidido que era mais barato reconstrui-las sem cabine. A Canadian Pacific também possui algumas SD40-2B, elas foram criadas soldando placas de metal sobre as janelas da cabine.

Foram Produzidas 3957 unidades, tornando-a a locomotiva mais vendida de toda a história.

No Brasil, a Rede Ferroviária Federal e a Companhia Vale do Rio Doce adquiriram frotas de SD40-2 novas: 36 e 29 unidades, respectivamente. A primeira comprou o modelo para atender a demanda da malha em bitola de 1,60 m da SR-3 (antiga Central do Brasil, para os trens de minério da Linha do Centro, entre Minas Gerais e Rio de Janeiro. Atualmente a MRS Logítica, concessionária que arrematou a malha em bitola larga das antigas SR-3 e SR-4 da RFFSA, possui atualmente 26 SD40-2 em operação. A MRS recebeu as 36 unidades em condição original e posteriormente 3 foram modernizadas para SD40-3 entre 1997 e 2003, 3 foram baixadas entre 2004 e 2008 e 4 foram transferidas para a ALL e Transnordestina entre 2007 e 2011 respectivamente. A maioria das SD40-2 da MRS teve as chaves termostáticas reajustadas, melhorando o desempenho do sistema de arrefecimento do motor diesel, dispensando o uso das “Orelhas de Elefante´´

Enquanto as SD40-2 da MRS Logística foram fabricadas entre 1979 e 1980 pela Macosa, licenciada EMD na Espanha, as da EFC foram fabricadas no Brasil pela Villares, licenciada EMD no Brasil. As SD40-2 da EFC apresentam três diferenças básicas em relação às mais antigas: corpo longo mais comprido, duto de ar ao estilo EMD SD50, e o motor diesel 16-645E3C ao invés do 16-645E3, que possui o turbo alimentador micro-processado.

Na última década as concessionárias brasileiras têm adquirido unidades usadas de ferrovias norte-americanas, dado que as frotas das grandes ferrovias daquele país têm renovado suas frotas com modelos mais potentes, mais econômicos e menos poluentes.

Locomotiva BB40-2 (ex-“SD40-2”) n°886 na EFVM

Muitas dessas locomotivas foram rebitoladas como B-B+B-B, passando a serem nomeadas de BB40-2 operando na FCA e EFVM. Para essa modificação os motores de tração D-79 originais da bitola standard são substituídos pro D-31 de bitola métrica e potência na casa dos 500 hp cada. São montados em truques especialmente fundidas para elas na Cruzaço, e cada par de truques apoiado sobre uma travessa, denominada Spam-boster. Se torna uma boa opção para operação em linhas de gabarito reduzido, porém, o custo dessa transformação giura na casa dos R$150.000,00, o que não a tornou popular com locomotivas mais baratas como a C30-7 e C36-7. A ALL as opera na versão original, como SD40-2, com atualemnte mais de 100 unidades, e este número está aumentando a ordem de 8 por mês, conforme novas unidades chegam e são reformadas.

EMD SD40-3

São uma modernização de três locomotivas SD40-2 da MRS em parceria com a Tecfer, as SD40-3 têm instalação dos computadores de bordo Q-Tron e governador eletrônico, que vieram a otimizar seu desempenho. Externamente são iguais as SD40-2. A numeração foi mantida a mesma de quando eram SD40-2. Seus números (Sigo) são 5216, 5224 e 5226.

EMD SD40-3MP

Locomotiva de carga utilizada pela MRS, que foram fabricadas nos EUA entre 1966 e 1971 como SD40 e SD45 modernizadas em 2001 pela NREX. Anteriormente estas locomotivas pertenciam a SP, CN e CP. A MRS recebeu 14 dessas maquinas na forma de dois lotes de 7 locomotivas SD40-3MP, desembarcando no porto

Locomotiva SD40-3MP – nº5311 da MRS, no Barreiro, Belo Horizonte, MG – BR

do Rio de Janeiro. Todas da National Railway Equipment (NREX) dos EUA na forma de leasing. São locomotivas de várias origens, repotencializadas com motores 645 de 16 cilindros. Chegaram ja pintadas e rebitoladas, com números da MRS, recebendo no Brasil truques de SD18 baixadas, para bitola 1600mm. Ja chegaram a receber as Orelhas de Elefante junto com as SD40M-2, SD40M-3, SD40-2 e SD40-3, mas sua utilização foi desnecessária nas locomotivas microprocessadas e a partir de 2010 começaram a retirar o dispositivo e reformar as SD40-3MP, incluindo a nova pintura, com o teto da cabine de Branco e as flechas na lateral esquerda.

Parte 3 em Breve…

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/EMD_SD40

Data: 25/06/2015